Jorge Silva Melo



Nasceu: 1948-08-07 · Morreu: 2022-03-14

Local de nascimento: Lisboa
Local de óbito: Lisboa
Nacionalidade: Portuguesa
Sítio internet: https://pt.wikipedia.org/wiki/Jorge_Silva_Melo
Dados adicionais:

Encenador, Ator, Realizador, Dramaturgo, Tradutor, Crítico
Passou a infância na antiga cidade de Silva Porto, em Angola, voltando a Lisboa com a família no início da adolescência. Frequentou o Externato Marista de Lisboa e foi completar os estudos secundários no Liceu Camões. Aos 15 anos começou a escrever sobre cinema no suplemento juvenil do Diário de Lisboa, dirigido por Mário Castrim.
Frequentou a licenciatura em Filologia Românica, na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, onde integrou o Grupo de Teatro de Letras. Em 1969, porém, decidiu abandonar esses estudos, partindo para o Reino Unido. Com uma bolsa da Fundação Calouste Gulbenkian frequentou a London Film School, onde obteve um diploma em Realização.
Em 1972, de novo em Lisboa, fundou e dirigiu o Teatro da Cornucópia, com Luís Miguel Cintra, que integrou até 1979.
Bolseiro da Fundação Gulbenkian, estagiou em Berlim junto de Peter Stein e em Milão junto de Giorgio Strehler. É autor do libreto de Le Château dês Carpathes (baseado em Júlio Verne) de Philippe Hersant, das peças Seis Rapazes Três Raparigas, António, Um Rapaz de Lisboa, O Fim ou Tende Misericórdia de Nós, Prometeu, Num País Onde Não Querem Defender os Meus Direitos, Eu Não Quero Viver baseado em Kleist, de Não Sei (em colaboração com Miguel Borges ) e O Navio dos Negros. Fundou em 1995 a sociedade Artistas Unidos de que é director artístico. Realizou as longas-metragens Passagem ou A Meio Caminho, Ninguém Duas Vezes, Agosto, Coitado do Jorge, António, Um Rapaz de Lisboa , a curta-metragem A Felicidade. E os documentários António Palolo e Joaquim Bravo, Évora, 1985, etc, etc, Felicidades, Conversa com Glicínia, Conversas em Leça em Casa de Álvaro Lapa, Nikias Skapinakis - O Teatro dos Outros, Álvaro lapa: A Literatura, António Sena, A Incessante Mão, Ângelo de Sousa: Tudo o que sou capaz e A Gravura: Esta Mutua Aprendizagem. Traduziu obras de Carlo Goldoni, Luigi Pirandello, Oscar Wilde, Bertolt Brecht, Georg Büchner, Lovecraft, Michelangelo Antonioni, Pier Paolo Pasolini, Heiner Müller e Harold Pinter.
[Fonte: Wikipedia]

Participações [#67]

  • 201709111039_cinept_licenciatura_em_cinema_260_260
  • PUB