Benilde ou a Virgem Mãe (1975)

Produção 1974

112 min

Ficção  

Realização:  ·  Manoel de Oliveira

Argumento:  ·  Manoel de Oliveira

Portugal, anos 30 do século XX.
A misteriosa gravidez de Benilde - uma jovem que vive com o pai, no seu isolado solar do Alentejo - levanta, entre os convivas, um misto de espanto e suspeição. Tanto mais que ela atribui, ao facto, uma interferência sobrenatural...

[When the young and eccentric Benilde becomes unexpectedly pregnant, her deeply religious family and inquisitive townsfolk fixate upon Immaculate Conception. A new formal complexity entered into Oliveira's cinema in this second part of his celebrated Tetralogy, which focuses an unflattering spotlight on the absurd hypocrisies of religion and public displays of piety. One of Oliveira's breakthrough films, Benilde was his first to interweave theatrical and cinematic language into an overt questioning of the limits of the art film.]

Videos [#1]:
  • [Filme Completo]
Equipa

Exteriores [#2]:
    Vila Nova de Famalicão | São Miguel de Seide |
Estreias [#1]:
  • 1975-11-21 | Apolo 70, Lisboa | Estreia
Imagens [#3]:
  • ...

  • ...

Dados Técnicos:
Cor | 35 mm |

Outras informações:
BENILDE OU A VIRGEM MÃE é a adaptação fiel da peça homónima de José Régio (1947) e foi o filme que marcou a consagração internacional de Oliveira. É uma obra que nos leva à significação última da corporalidade e da oralidade, permanentes manifestações da morte ou da luta contra ela. Maria Barroso e Augusto de Figueiredo que, à data da estreia da peça tinham representado os protagonistas, surgem agora nos papéis da criada e do padre. Foi um dos últimos filmes apoiados pelo Centro Português de Cinema e um dos primeiros a ser apoiado pelo recém-criado fundo do Instituto Português de Cinema, um mês antes da Revolução. Teve estreia discreta no quente mês de novembro de 1975. Acusado de ter realizado um filme reacionário, à época Oliveira dizia: “o cinema revolucionário está atrasado face à revolução”. BENILDE foi pretexto para acesas polémicas em que se debatia o futuro de um país, mas também o futuro do cinema.
[Fonte: Cinemateca]

  • 201402211159_licenciatura_cinema_ubi_260_260
  • PUB