Augusto Fraga



Nasceu: 1910-09-18 · Morreu: 2000-01-06

Local de nascimento: Lisboa
Local de óbito: Lisboa
Nacionalidade: Português
Sítio internet: http://pt.wikipedia.org/wiki/Augusto_Fraga
Dados adicionais:

Profissão: Jornalista, actividade principal que terminaria em 1970 com a extinção do jornal "O Século"; Realizador; Actor e Técnico.
Nos anos 30, foi jornalista, crítico e ilustrador cinematográfico. Colaborador regular, assinou muitos textos críticos na revista "Cinéfilo", de que chegou a ser director em 1938-1939. Colaborou ainda nas revistas Imagem e Animatógrafo.
Nos anos 40, foi jornalista de "O Século", trabalhando também no suplemento "Êxito" do "Diário de Lisboa".
Em 1946-47, esteve em Espanha, onde realizou curtas-metragens e foi argumentista, actividade que prosseguiu na rádio durante os anos 50.
Realiza a sua primeira longa-metragem em 1958, "Sangue Toureiro", a primeira longa-metragem portuguesa a cores.
O seu último trabalho para o cinema data de 1970 e, a partir de 1976 o seu nome está associado à escrita para o teatro de revista, no Teatro Maria Matos.
“Dos fados e toiros (Amália Rodrigues e Diamantino Viseu) à história de adultério de Traição Inverosímil, Fraga toca vários géneros, passa pelo nacional-cançonetismo (com Calvário, em "Uma Hora de Amor") e pelo ruralismo de "29 Irmãos", nenhum dos seus filmes, contudo, merece memória ou revisão.” [Ramos, 1989: 162]

Participações [#68]

  • 201709111039_cinept_licenciatura_em_cinema_260_260
  • PUB