Elsa Bruxelas



Local de nascimento: Lisboa - 1959
Nacionalidade: Portuguesa
Email: elsa.bruxelas@gmail.com
Sítio internet: https://cargocollective.com/elsabruxelas/Elsa-Bruxelas
Dados adicionais:

Realizadora
Estudante de Belas Artes e musica, iniciou a sua vida profissional em 78 como musica nos anos quentes após a revolução de 25 de Abril de 74.
Mais tarde, integra um grupo de teatro como cenógrafa e figurinista tendo desde aí passado a colaborar também como assistente de encenação em produções teatrais.
Inicia a sua carreira no cinema na produtora Madragoa Filmes como técnica nos sectores de Guarda roupa e Decoração tendo colaborado em filmes de Manoel de Oliveira, Wim Wenders, Maria de Medeiros entre outros.
Realizou conjuntamente com Ricardo Rezende a primeira curta metragem de sua autoria em 1997 "O Homem do Comboio" premiado como melhor curta metragem no festival internacional de Vila do Conde 1997, e realizou o filme "A Drogaria" no ano 2000.
Colaboradora da produtora D&D Audiovisuais, participou em vários produtos televisivos e realizou reportagens de exterior.
[Fonte: D&D Audiovisuais]
Licenciada e aluna de Mestrado em Pintura na Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa.
Tem participado em várias exposições com obras em Gravura e Vídeo, como Noites de São Carlos (Teatro de São Carlos); Chiado Baixa, Arte Publica e esfera comunicacional; The Joy of a Reencounter com exposições em Granada, Utrecht, Copenhaga, e Lisboa. Em 2011 Participou na exposição Reviver o Chiado/Repensar o Chiado. Recebe uma Menção Honrosa com uma gravura em Beja na XVII Exp. Galeria Aberta.

Realizadora e autora de vários filmes de curta-metragem e videoarte, como Duas pernas e um sopro (videoarte, FUSO 2011; Festival Cantabile), História Desgraçada (2006, Menção Especial do Júri, Coimbra Caminhos do Cinema Português); Tudo continua até ao dia em que pára (2007); A Drogaria (2001, Prémio Melhor Curta-metragem Nacional, F.I.C.A.; Prémio Reyes Abades - Melhor Guião, do VII Fest. Ibérico de Cine de Badajoz), O Homem Do Comboio, (1997 Prémio Cottinelli Telmo, melhor filme da competição nacional, Festival Internacional de Cinema de Vila do Conde), entre outros. Cenografa e assintente de encenação do encenador/actor Diogo Dória nos projectos Todas os casados do mundo são mal casados F. Pessoa / Ovidio; Sete contra Tebas – Ésquilo , Culturgest 2007 O Silêncio - Nathalie Sarraute, Instituto Franco-Português, 2003; É Bonito – Nathalie Sarraute 2001; A Palavra do Dia –poesia, Expo 98 Vozes da Paixão – de Almeida Faria, Centro Cultural de Belém 1997; Aqui Está Ela – de Nathalie Sarraute, Estrela 60 – 1997; Por Tudo e Por Nada – de Nathalie Sarraute, Teatro do Século 1991; O Inquisitório – de Robert Pinget, Cineteatro Monumental, CCB, etc A Hipótese – de Robert Pinget, 1989; Jogos de Praia – de E. A. Whitehead, Galeria Monumental 1987.
[Fonte: cargocollective.com]

  • 201709111039_cinept_licenciatura_em_cinema_260_260
  • PUB