António Pinho Vargas



Nome completo: António Manuel Faria Pinho Vargas da Silva

Nasceu: 1951-08-15

Local de nascimento: Vila Nova de Gaia
Nacionalidade: Português
Sítio internet: http://www.antoniopinhovargas.com/
Dados adicionais:

Compositor, Músico, Ensaísta, Investigador do CES, Professor na ESML
Compositor. Licenciado em História, pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto. Completou o Curso de Piano do Conservatório do Porto em 1987 e o Curso de Composição no Conservatório de Roterdão em 1990.
Professor de composição na Escola Superior de Música de Lisboa desde 1991 e Investigador do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, desde 2006. Foi condecorado pelo Presidente da República Portuguesa com a Comenda da Ordem do Infante D. Henrique, em 1995. Em 2012 recebeu o Prémio Universidade de Coimbra e o Prémio José Afonso. Em 2014 recebeu o Prémio Autores pela sua obra Magnificat para Coro e Orquestra
Publicou os livros Sobre Música: ensaios, textos e entrevistas(Afrontamento, 2002) Cinco Conferências sobre a História da Música do Século XX(Culturgest, 2008) e a sua tese de doutoramento concluída em 2010: Música e Poder: para uma sociologia da ausência da música portuguesa no contexto europeu (Almedina, 2011). Gravou 10 discos de jazz como pianista/compositor entre os quais os CD duplos, Solo (2008) Solo II (2009) e Improvisações (2011). A Naxos editou Requiem & Judas (2014) e reeditou em digital Os Dias Levantados e Verses and Nocturnes (2015) tal como Monodia reeditado pela Warner, etiqueta que, em 2017, editou o disco Magnificat - De Profundis.
Compôs 4 óperas, 3 oratórias, 12 peças para orquestra, 8 obras para ensemble, 20 obras de câmara, 9 obras para solistas e música para 5 filmes. Entre as obras mais recentes incluem-se Requiem (2012) Magnificat (2013) De Profundis (2014) Concerto para Violino (2015) e Concerto para Viola (2016).

  • 201709111039_cinept_licenciatura_em_cinema_260_260
  • PUB