Maria João Abreu



Nome completo: Maria João Gonçalves Abreu Soares

Nasceu: 1964-04-14 · Morreu: 2021-05-13

Local de óbito: Pragal, Almada
Nacionalidade: Portuguesa
Sítio internet: https://pt.wikipedia.org/wiki/Maria_Jo%C3%A3o_Abreu
Dados adicionais:

Actriz
Estreou-se como atriz profissional em 1983, no musical Annie de Thomas Meehan, dirigida por Armando Cortez, no Teatro Maria Matos. Seguiram-se vários espetáculos de revista no Parque Mayer, até participar, na Casa da Comédia, em O Último dos Marialvas, de Neil Simon, peça que a reconhece como atriz de comédia. Depois de várias revistas no Teatro Maria Matos, passa pelo Teatro Aberto, colaborando com João Lourenço (As Presidentes, de Werner Schawb) e José Carretas (Coelho Coelho, de Celine Serreau) no Teatro Aberto. Participa ainda em Bolero, um espetáculo de Manuel Cintra e José Carretas para o CCB.
Em 1998, funda, com José Raposo, a produtora Toca dos Raposos, que empresariou sucessos como a revista Ó Troilaré, Ó Troilará ou o musical Mulheres ao Poder, uma adaptação de Lisíastra, de Aristófanes. Em 2004, coprotagonizou A Rainha do Ferro Velho, de Garson Kanin, encenado por Filipe La Féria, no Teatro Politeama.
Em 2012, protagonizou a peça O Libertino, encenada por José Fonseca e Costa, no Teatro da Trindade, em Lisboa, contracenando com José Raposo, Custódia Gallego e Filomena Cautela.
No programa Quem É Que Tu Pensas Que És?, emitido pela RTP1 em 5 de fevereiro de 2013, ficou apurado que, pelo ramo da sua avó paterna, era descendente de D. Pedro I e de D. Inês de Castro, por via de um filho destes, o Infante D. João.
No cinema, participou nos filmes A Falha, de João Mário Grilo (2001), António Um Rapaz de Lisboa, de Jorge Silva Melo (1999), e Telefona-me, de Frederico Corado (2000), sendo Lá Fora, de Fernando Lopes (2004), Call Girl ,de António-Pedro Vasconcelos (2007), e Florbela, de Vicente Alves do Ó (2012), as suas mais recentes participações.
[Fonte: Wikipedia]

  • 201709111039_cinept_mestrado_em_cinema_260_260
  • PUB