M. Antunes Amor



Dados adicionais:

Professor do ensino primário nas colónias portuguesas do Oriente”, “cinegrafista” amador, começou a filmar em Macau e depois na Índia. Em 1924, de licença de férias em Portugal, apresentou «Macau em Lisboa e Porto» O mesmo acontecendo com o seu segundo documentário em 1930.
(Nessa altura deu uma entrevista à revista Cinéfilo, publicada no nº 98, de 5 de Julho de 1930, pp. 7-8.)

  • 201709111039_cinept_mestrado_em_cinema_260_260
  • PUB