Alberto Ghira



Nasceu: 1888-06-09 · Morreu: 1971-04-21

Nacionalidade: Portuguesa
Dados adicionais:

"Com a morte de Alberto Ghira desaparece o actor profissional mais antigo, em actividade, da cena portuguesa. Alberto Ghira faleceu ontem pelas 20 horas no Hospital Particular de Lisboa.
Completaria 83 anos em Junho próximo, pois nascera em 9-6-1888.

Alberto Fariña de Assis Ghira era natural de Lisboa e estreou-se como actor profissional no Casino de Santos em 1906 e no mesmo ano passou para o Teatro Salvador Marques, em Alhandra. Foi muito intensa a sua actividade quer no cinema quer no teatro, no Brasil e em Portugal. Contava na sua vida artística a participação em 137 revistas, 48 operetas, 102 comédias, 19 altas comédias, vários autos, rábulas e peças infantis.

Também a sua actividade no cinema se prolongou até há bem pouco.
Colaborou no "Trevo de 4 folhas", "Canção da saudade", "Verdes Anos", "Rapazes de Táxis", "Chá nas Nuvens" (mudo), e ainda no filme "Nem Amantes nem Amigos" do qual se aguarda a estreia.

No Teatro da Estufa Fria, Alberto Ghira colaborou, em 1970, na interpretação das peças de Ramada Curto "A cadeira da Verdade" e "Fogo de Vista". Fez parte de muitos elencos de peças televisivas.

Como bombeiro voluntário Alberto Ghira notabilizou-se também, como o provam as várias menções e louvores que ostentava.
Alistou-se em 1923 nos Voluntários do Porto, sendo fundador dos Voluntários Portuenses. Foi 2º patrão em 11-4-1931 e passou a figurar no quadro honorário daquela corporação desde 1933, quando ingressou na situação de adido nos Bombeiros Voluntários da Ajuda , em Lisboa. Possuía as medalhas de honra, da Cruz de Malta de 1ª Classe, de serviços distintos, de mérito, agradecimento e dedicação dos Voluntários Lisbonenses, dos Voluntários de Sintra e da Ajuda.

Recebera há poucos meses a medalha do Mérito Corporativo do Trabalho, por deliberação do Ministro das Corporações e Previdência Social e da Saúde e Assistência.

Foi sócio fundador da Sociedade de Escritores e Compositores Teatrais Portugueses e correspondente da Sociedade Brasileira de Autores. Foi empresário e director do Teatro do Povo e colaborou também em vários filmes no Brasil, nomeadamente em "Bomboche Tomou Gasolina" e "As ultimas Trinta e Seis Horas..."


in Jornal " Época" edição de 22/04/1971

  • 201709111039_cinept_licenciatura_em_cinema_260_260
  • PUB