Luís Carlos Patraquim



Nasceu: 1953-03-26

Local de nascimento: Lourenço Marques - Moçambique
Nacionalidade: Moçambicano
Sítio internet: https://pt.wikipedia.org/wiki/Lu%C3%ADs_Carlos_Patraquim
Dados adicionais:

Poeta, Autor Teatral e Jornalista
Refugiado na Suécia em 1973, regressa a Moçambique em 1975, onde vai trabalhar no jornal A Tribuna. Encerrado o jornal, integra o grupo fundador da Agência de Informação de Moçambique (AIM) sob a direcção de Mia Couto.
Argumentista no Instituto Nacional de Cinema de Moçambique, de 1977 a 1986. Elemento fundador do dito INC. Trabalhou como redactor no jornal cinematográfico "Kuxa Kanema" a que ajudou a dar nome e onde trabalhou com Fernando António de Almeida e Silva, seu também fundador e realizador + operador de câmara+ montador, na sua primeira fase (1977/78).
Co-argumentista "forçado" ( com Licínio Azevedo) da co-produção Moçambique/Jugoslávia "A Madrugada dos Imbondeiros", Maputo 1985, que saiu o contrário do que se queria...
Argumentista da série "Contos da Lusofonia", video, 25', adaptação de contos tradicionais dos Palops - produção Beja Filmes; realização: Luís Beja; processo arrastado desde há uns bons três anos. Títulos: "Madevo e a Boca da Caveira", Moçambique; "Passarinho Passarão", Angola"; "A Moça do Lago da Lua", Brasil; "A Princesa Dourada", Timor"; não me lembro agora dos títulos da Guiné-Bissau e de S. Tomé e Principe;
Trabalhou no argumento do filme de Fernando Vendrell "O Gotejar da Luz" e, com Lícinio Azevedo, trabalhou no argumento de "O Comboio de Sal e Açúcar".
Reside em Portugal desde 1986.

  • 201709111039_cinept_licenciatura_em_cinema_260_260
  • PUB