Cães Sem Coleira (1999)

Produção Concluído em 1996

N/C

61 min

Docuficção  

Realização:  ·  Rosa Coutinho Cabral

Argumento:  ·  Rosa Coutinho Cabral

A partir da história de António Feliciano ("Eu às vezes sinto que sou o cinema") - um olhar português nos últimos trinta anos, um homem que passou a vida a mostrar imagens aos outros. Reconstituições ficcionadas sobre o seu passado. Um tempo dominado por desaires políticos e económicos, que se reflectem no declínio da exibição cinematográfica - como testemunham os nossos projeccionistas ambulantes.
[Fonte: José de Matos-Cruz, O Cais do Olhar, 1999, p.291]

O cinema ambulante desempenhou um papel fundamental na divulgação e expansão do cinema em Portugal.
Por causa desses homens que percorriam o país com a sua "lanterna mágica", muitas pessoas entusiasmaram-se e começaram a construir salas para exibição.
Um desses homens, António Feliciano, que há mais de quarenta anos percorre o país com a sua "lanterna mágica", influenciou a cineasta açoreana Rosa Coutinho Cabral que pegando na sua história, construiu este magnífico documentário ficcionado, onde nos mostra de uma forma original o percurso deste homem, percurso esse, recheado de tristezas e alegrias, angústias e resistências a censuras, mas sem nunca perder o fascínio e a paixão de "vender" sonhos de terra em terra...
[Fonte: RTP]

Equipa

Estreias [#1]:
  • 1999-03-31 | Cinemateca Portuguesa | Ante-Estreia

Dados Técnicos:
P/B e Cor | 35 mm |

  • 201709111039_cinept_licenciatura_em_cinema_260_260
  • PUB